A Cidade

HISTÓRIA DE COCAL DE TELHA

Nascida de terras campomaiorense, a localidade era utilizada, pelos criadores de gado, para descanso de suas boiadas vindas do vizinho Estado do Ceará. Com o passar do tempo ficou conhecido como “Curral Velho”, pois já não havia mais os grandes rebanhos sendo remanejados entre os estados, na época maiores criadores de gado do  nordeste.

Com a construção da estrada de ferro, surgiram casas cobertas de telhas. A região ficava no meio de um cocal de babaçu. Para identificar melhor o lugar do local onde passava a via férrea, o encarregado da construção, denominou-o “COCAL DAS CASAS DE TELHA”. Passou a povoado em 1958, quando ficou pronta a capela do lugar. A primeira missa foi rezada pelo Pároco da freguesia, a 1.º de maio de 1958 e tem como padroeiro São José Operário.

A construção da BR 343 que corta atualmente a cidade teve profundamente haver com a solidificação do pequeno povoado do que a própria estrada de ferro que chegou primeiro. Dezenas de homens e mulheres de cocal de telha e região e até mesmo do maranhão e do ceará e outros inúmeros piauienses se dedicaram há vários meses de trabalho na construção da BR que trazia consigo a prosperidade de uma região inóspita haja vista que aquele povoado se transformaria em rota obrigatória de mercadorias do porto de São Luis a Fortaleza.

O município foi emancipado em 1995 através da Lei Estadual no. 4.810 de 14 de Dezembro de 1995. Sua primeira eleição ocorreu em outubro de 1996 e instalado no dia 1 de janeiro de 1997 e teve como seu primeiro prefeito o senhor Raimundo Nonato da Silva e como vice-prefeita a professora Rosimeire Cavalcante Nogueira Alves.

Em 1996 foram eleitos para primeira Câmara de Vereadores como legisladores os senhores Antonio Gonçalves da Silva (Toinho da Julinha), Francisco Edilson Brito Silva, Manoel Gonçalves da Costa (Manoel Candeia), Joao Batista Martins (João Oleriano), José Gonçalves da Silva (Zezé Gonçalves), Dilza Maria Bona Ibiapina (Dona Dircinha), Miguel Arcanjo Araújo Filho (Miguel Arcanjo), José Erasmo da Silva (Zé Salú) e Valdinar Martins Lopes.

No ano de 2000 o município elegeu para cargo de vereadores os senhores: Antonio Gonçalves da Silva(Toinho da Julinha), Argeu Rangel Filho (Argeuzinho), Francisco Edilson Brito Silva, Francisco Raimundo de Oliveira (Chico Porteira), João Batista Martins (João Oleriano), Valdinar Martins Lopes, José Gonçalves da Silva (Zezé Gonçalves), Manoel Gonçalves da Costa (Manoel Candeia), Raimundo Monteiro (Raimundo Pequeno). Raimundo Nonato da Silva(Raimundo Anízio) foi reeleito prefeito tendo como vice-prefeito José Erasmo da Silva.

No ano de 2004 o prefeito eleito foi Jose Erasmo da Silva tendo como vice-prefeito Francisco Edilson Brito Silva. Foram eleitos como vereadores os senhores: Manoel Gonçalves da Costa (Manoel Candeia), Maria do Rosário Macêdo Barbosa (Rosário Cassiano), Raimundo Nonato da Silva Filho (Nonato Careca), Valdinar Martins Lopes, Vildomar Gomes Ferreira, Argeu Angel Filho (Argeuzinho), Francisco de Andrade Pereira (Andrade), Francisco Raimundo de Oliveira (Chico Porteira).

Em 2008 a Câmara de Vereadores foi renovada sendo eleitos os senhores: Ana Maria de Carvalho Ximenes (aninha Ximenes), Antonio José de Oliveira (Careca do Pedro Ana), Francisco Raimundo de Oliveira (Chico Porteira), João da Costa Brandão Neto (Neto Costa), José Francisco da Costa Silva, Jose Gonçalves da Silva (Zezé Gonçalves), Manoel Gonçalves da Costa (Manoel Candeia), Raimundo Nonato da Silva Filho (Nonato Careca) e Rodrigo Antonio Bona Ibiapina. O Prefeito José Erasmo da Silva e o Vice-prefeito Francisco Edilson Brito Silva foram eleitos para respectivos cargos do executivo municipal.

Já em 2012 a Câmara de Vereadores era assim composta: Leandro Moreira Alves, Antonio de Carvalho Lopes (Elimar), Francisco Edilson Brito Silva, Antonio Quaresma dos Santos, Kilson Anastácio Oliveira, Maria da Consolação Cruz Muniz (Mirian), Valdinar Martins Lopes, Francisco Raimundo de Oliveira (Chico Porteira) e Karyne Aragão Cansação. Para assumir o Poder Executivo foi eleita a Senhora Ana Célia da Costa Silva e para vice-prefeito Manoel Gonçalves da Costa.

Cocal de Telha está localizado na microrregião de Campo Maior, tem como municípios limítrofes ao norte: Capitão de Campos e Boqueirão do Piauí. Ao sul está os município de Campo Maior e Nossa Senhora de Nazaré. Ao leste está Capitão de Campos e Jatobá do Piauí e a oeste estão Nossa Senhora de Nazaré e Boqueirão do Piauí.

O município de Cocal de Telha possui uma área de 322,103 Km2 para uma população de aproximadamente 4.621 habitantes (Censo 2015) com densidade populacional de 14,05 hab/km2, Altitude de 140 metros acima do nível do mar e fuso horário de UTC-3. O ,município tem IDH-M de 0,597, PIB igual a R$ 13.139,771 mil com PIB PER CAPTA de R$ 2.824,54.

As condições climáticas de Cocal de Telha apresentam temperaturas mínimas de 22º.C e máximas de 35º.C com clima quente tropical. A precipitação pluviométrica média aniual é definida no regime equatorial martítimo com isoietas anuais entre 800 a 1600 mm, cerca de 5 a 6 meses como os períodos mais chuvosos e períodos restantes do ano como os mais secos. Os meses de fevereiro, março e abril correspondem ao trimestre mais úmido da região.

Como fato histórico está a construção da primeira escola de ensino no município denominada de Escola Municipal Costa e Silva foi inaugurada em 10 de Fevereiro de 1969 e recebeu este nome em homenagem ao Presidente do Brasil Da Costa e Silva. A primeira diretora daquela unidade foi a professora Rosymeire Cavalcante.

O hino do município de Cocal de Telha foi criado no ano de 1999 para as comemorações da Independência do Brasil apresentado pela primeira a comunidade durante o desfile cívico na Avenida Getúlio Vargas. O hino ainda não foi oficilizado pela Câmara de Vereadores mas encanta os corações dos cocatelhense durante sua singela execução.